Blog

Logística hospitalar: sete dicas fundamentais

RV Ímola 06/12/2019
0 Comentários

Logística hospitalar necessita de investimento constante para que instituições do setor de saúde sejam beneficiadas com um serviço eficaz e com a redução de desperdício.

De acordo com o estudo “2018 Global Health Care Outlook: The evolution of Smart Health”, os gastos globais com a saúde devem aumentar em uma taxa anual de 4,1% até 2021. Somente nos últimos dois anos, o Ministério da Saúde investiu R$ 6,6 bilhões em ações e serviços para o setor, incluindo a contratação de empresas de logística para transporte de medicamentos e outras atividades de logística hospitalar.

logistica-hospitalar-sete-dicas-fundamentais

Segundo Roberto Vilela, presidente da RV Ímola, o ramo de saúde movimenta quantias significativas todos os anos e, por isso, a gestão logística é essencial para garantir o crescimento estratégico do segmento. “Estamos prontos para ampliar nossos serviços até o fim de 2019 de acordo com essa tendência mundial”, disse em entrevista.

Os principais benefícios gerados pela logística hospitalar incluem diminuição de custos com aquisições e armazenamento de insumos hospitalares. O controle de estoque também faz parte dos serviços de logística mais comuns do mercado.

Veja abaixo sete dicas fundamentais sobre logística e gestão hospitalar e saiba por que esses processos são essenciais para a saúde financeira de hospitais e clínicas.

1- Mapear processos

O primeiro passo para uma logística hospitalar eficiente é ver o todo. Ou seja, é fundamental fazer o mapeamento de todas as atividades da gestão hospitalar a fim de construir fluxos de trabalho e pensar em formas de otimizar os processos. Com uma visão mais abrangente, é possível ver melhor cada etapa e observar falhas recorrentes tanto no armazenamento de medicamentos como no transporte refrigerado.

2- Preparação do centro de distribuição

Os medicamentos, vacinas e outros insumos hospitalares são produtos altamente sensíveis e que necessitam de um intenso controle de qualidade. Esse é um dos grandes desafios para as empresas de logística, que precisam investir em sistemas modernos para controle de temperatura e soluções em cadeia fria. Os cuidados com manuseio e armazenamento de insumos hospitalares vão desde os caminhões até os centros de distribuição dos medicamentos.

  1. Estreite o relacionamento com os fornecedores

O relacionamento com fornecedores contribui para um trabalho em conjunto, sempre visando a satisfação do cliente final. A integração entre os envolvidos no processo de logística hospitalar ajuda a agilizar novos pedidos e garante o abastecimento constante de clínicas e hospitais, evitando compras em excesso ou falta de produtos por falta de comunicação.

  1. Implemente sistemas de gestão de estoque

As tecnologias e os softwares de gestão logística e controle de estoque favorecem o fluxo de informações, otimizam o trabalho administrativo dos gestores e dão mais eficiência à logística hospitalar como um todo. Os processos automatizados também ajudam a reduzir falhas e são mais fáceis de monitorar.

  1. Rastreabilidade e gerenciamento de risco

A gestão logística hospitalar de qualidade também prevê o monitoramento constante de todos os medicamentos e insumos que chegam ao hospital. As empresas de logística possuem expertise suficiente para acompanhar toda a cadeia produtiva dos medicamentos, desde a saída dos fornecedores até a chegada ao leito dos pacientes.

  1. Acompanhe as metas e indicadores de desempenho

Outro ponto relevante da logística hospitalar é a análise de indicadores relacionados à qualidade no atendimento, agilidade na separação e destinação dos insumos e manutenção do estoque. É fundamental capacitar e envolver as equipes para o cumprimento das metas, sempre pensando em melhorar os processos e trazer mais eficiência ao setor da saúde. Com metas e objetivos claros, é possível acompanhar a evolução da gestão logística.

  1. Regulamente os processos

O órgão responsável por fiscalizar o setor farmacêutico e hospitalar no Brasil é a Anvisa. As empresas de logística que prestam serviços ao setor de saúde devem seguir as diretrizes dos órgãos reguladores para evitar multas ou outros prejuízos financeiros e institucionais causados por falhas nos processos logísticos.

RV Ímolaempresa de logística premiada por oferecer um serviço de excelência ao ramo hospitalar, segue todas as orientações citadas neste artigo e disponibiliza soluções em logística para todo o país, incluindo: Gestão InHouseGestão LogísticaCold Chainconsultoria em logística, Unitarização e Dispensação.

Clique aqui e siga nossa página no LinkedIn.

Para mais notícias, acesse aqui.

Deixe uma resposta

Voltar