Blog

Medicamentos líquidos ou em comprimidos?

RV Ímola 24/05/2017
0 Comentários

Cópia Blog de 22_Blog

 

É comum chegar à farmácia e encontrar o mesmo medicamento disponível em duas formas diferentes: líquida e em comprimidos. Embora se tratem da mesma fórmula – portanto, espera-se o mesmo efeito – na prática, tomar um remédio em gotas ou comprimidos podem trazer algumas diferenças em sua ação.

 

Tempo de ação

Medicamentos líquidos são absorvidos imediatamente pelo corpo, enquanto os compridos têm antes de passar por um processo de desintegração, que acontece no estômago ou no intestino.

 

Precisão

Quando você ingere um líquido baseado na medida do copo, na quantidade de gotas ou em colheres, existe a possibilidade de errar a dose. Já o medicamento sólido garante a precisão da dose.

 

Adulteração

Outra vantagem dos comprimidos é que sua composição não pode ser alterada, graças ao seu revestimento. Embora os medicamentos líquidos, se bem cuidados, também não corram esse risco, ainda assim podem ser contaminados por materiais externos quando mal manipulados (por exemplo, se a embalagem ficar aberta por um longo período).

Mas, atenção, pois os comprimidos, quando partidos ao meio, também podem sofrer contaminação, uma vez que a parte interna passa a ser exposta.

 

Indicação por faixa etária

Para crianças, é aconselhável optar por medicamentos em gotas, pois elas ainda não conseguem deglutir um comprimido. Já em pacientes idosos, é necessária uma avaliação quanto às suas limitações de deglutição.

Voltar