Blog

Transporte Aéreo na Logística Farmacêutica

RV Ímola 06/04/2017
0 Comentários

 

Fundamental para distribuir saúde por todos os cantos do país, o transporte de medicamentos, assim como outros setores, enfrenta diversos empecilhos causados pelos problemas da estrutura rodoviária brasileira. Estradas em condições precárias, índices elevados de roubos de cargas – especialmente se tratando de um material de alto valor agregado, como os remédios – tornam o transporte de remédios por esse modal uma operação de risco.

Por isso, o transporte aéreo de medicamentos tem sido uma solução encontrada por empresas farmacêuticas para obter maior agilidade e segurança na distribuição. Nosso gerente de operações aéreas da RV Ímola, Arnaldo Viveiros, explica as vantagens oferecidas com esse modal e como ele amplia a eficiência da saúde no país.

 

Menor risco de avaria da carga transportada

Trajetos longos por rodovias estão sempre sujeitos às intempéries de diversas formas, que, no final, resultam em perdas de materiais e prejuízos. A agilidade do modal aéreo reduz significativamente a possibilidade de perdas.

 

Segurança

Apenas em 2016, houve prejuízo de mais de R$ 1,2 bilhão com roubo de cargas nas estradas do Brasil. Materiais de alto valor agregado como medicamentos são um dos maiores alvos dos bandidos. Com isso, as empresas ganham com o menor custo com a cobrança de seguros e gerenciamento de riscos nos fretes do modal aéreo.

 

Menor tempo de exposição

O clima tropical brasileiro exige grande investimento em refrigeração no transporte de medicamentos. Em grandes distâncias, a rapidez do modal aéreo evita que haja perdas causadas pela exposição ao calor.

 

Redução dos custos de capital de giro

Os remédios chegam mais rápidos aos destinos e as empresas ganham pela agilidade que eles chegam às gôndolas das farmácias.

 

Leia também: Transporte de Medicamentos no BrasilLogística de Medicamentos: Os Cuidados para Levar Remédios ao Paciente

Deixe uma resposta

Voltar