Blog

Gestão de medicamentos: dicas para otimizar processos

RV Ímola 09/07/2019
0 Comentários

Gestão de medicamentos é uma atividade que requer atenção mais do que especial, principalmente quando os cuidados envolvem transporte e armazenagem de medicamentos.

O controle de cada setor envolvido no processo de distribuição, recebimento e armazenagem de insumos e medicamentos deve ser feito de forma rigorosa, e isso já se sabe. Mas a “novidade”, no que diz respeito à gestão de medicamentos, é a forma com que esses processos são conduzidos.

gestao-de-medicamentos-dicas

A manutenção da qualidade para redução de desperdícios, etapa simples, mas que exige atenção, ainda deixa muito a desejar. Para que isso não ocorra, listamos abaixo algumas medidas que podem tornar a logística e armazenagem hospitalar muito mais segura e eficiente para a otimização dos processos:

  • Entrada de Materiais

As etapas da armazenagem de medicamentos que incluem o recebimento, que vão desde a entrada de materiais, conferência dos produtos e regularização, precisam acontecer de forma detalhada para que não haja divergências. É importante verificar todo o processo de compra, tais como: conferência da Nota Fiscal Eletrônica, se a compra foi autorizada em prazo posterior à data limite de entrega, entre outros. Caso as informações estejam incoerentes junto às que constam em cláusulas contratuais, a recusa do produto deve acontecer imediatamente e as informações sobre os motivos devem ser inseridas em sistema. Estando tudo em ordem, o recebimento deve prosseguir normalmente e todos os dados devem ser atualizados no sistema de armazenamento e distribuição de medicamentos.

  • Processo de conferência

Com a gestão de medicamentos, é importante que o processo de conferência aconteça de duas maneiras: quantitativa e qualitativa. Na forma conferência quantitativa, verifica-se a quantidade de material recebido e se está de acordo com a quantidade de material faturado, além de pesagem, volume, etc.  E, em seguida, ocorre a recontagem que servirá também para ratificar informações. Já na etapa qualitativa, uma inspeção técnica é realizada para garantir a qualidade e adequação do material com as condições acordadas. Para que a inspeção seja qualitativa, alguns conceitos devem ser levados em consideração, tais como: análise das características dimensionais e restrições de especificação.

  • Local de armazenagem

Para que a armazenagem de medicamentos ocorra de forma mais eficiente, é importante, inicialmente, considerar os tipos das cargas (frágeis, inflamáveis, tóxicas, radiativa, pesada), quais serão os níveis de armazenamento, que tipo de estruturas para armazenagem serão precisas e como se dará o mecanismo a ser utilizado no processo que envolve a armazenagem de insumos hospitalares. Após esta etapa, é importante avaliar a acomodação desses materiais, observando tamanho, peso, se precisará de coberturas extras ou não, etc. Importante verificar também meios que possam facilitar as operações de movimentação e estocagem.

A RV Ímola, por exemplo, possui um equipamento de armazenagem de medicamentos vertical que facilita a acomodação e o picking dos produtos, chamado Logimat, da fabricante SSI Shaefer. E como já falado aqui, ele possui tecnologia de última geração e tem como objetivo aumentar ainda mais o desempenho das operações na armazenagem hospitalar, gerando economia de espaço e mais ergonomia e segurança.

Viu como a logística hospitalar deve estar sob responsabilidade de quem realmente entende do assunto? A RV Ímola é uma empresa de gestão e logística hospitalar que tem foco em uma terceirização eficiente e completamente otimizada. Entre em contato conosco para saber mais.

Clique aqui e siga nossa página no LinkedIn.
Para mais notícias, clique aqui.

Deixe uma resposta

Voltar