Blog

Logística de Medicamentos: os cuidados para levar os remédios ao paciente

RV Ímola 07/03/2017
0 Comentários

Cópia Blog de 16_Blog

 

Ao adquirir um medicamento em unidades de saúde ou farmácias, o paciente pode não ter ideia, mas ele acaba de concluir uma etapa bastante valiosa, que envolveu grandes investimentos, estudos e tecnologia.

Os medicamentos são materiais sensíveis às variações de temperatura, umidade e luz. Por isso, o cuidado com a qualidade no armazenamento e transporte é essencial para que os remédios cheguem em sua integridade à mão do consumidor.

O processo logístico, aliás, começa ainda antes, no momento do fornecimento de matéria-prima ou insumos às indústrias farmacêuticas. De lá, o produto acabado é levado a armazéns climatizados e equipados com câmaras frias, onde recebem todo o cuidado até serem transportados para farmácias, unidades de saúdes ou centros de distribuição em outras regiões do país.

“Quando não são tomadas as medidas adequadas para a sua conservação, o produto pode sofrer deterioração e, com isso, ter o seu prazo de validade alterado, ou, no pior dos casos, gerar reações nocivas à saúde”, destaca Adriana Oliveira, Gerente de Qualidade da RV Ímola.

 

Por isso, o investimento em tecnologia e inteligência é essencial para que o produto chegue ao consumidor com qualidade e custo mais acessível. Para estocar os insumos ou os medicamentos acabados, é necessário um controle térmico de forma contínua, podendo variar entre a temperatura de 15ºC e 30ºC, ou, nos mais sensíveis, em câmaras frias com temperatura entre 2ºC e 8ºC. .

Ao saírem para ser distribuídos para os rincões do país, enfrentam todas as intempéries encontradas nas estradas brasileiras, sendo que, dependendo da região, precisam ser transportados via aérea ou hidroviária. Assim, os veículos precisam ser munidos de um bom sistema refrigerado e de segurança, uma vez que os medicamentos, pelo seu grande valor comercial, são uma das mercadorias mais visadas pelos ladrões. Para isso, os veículos são sempre rastreados e, em alguns casos, acompanhados até de escolta armada.

Outra etapa importante que afeta diretamente o consumidor é o estudo do roteiro de transporte. Neste ponto, a inteligência logística, aliada à tecnologia, encontram as soluções mais eficientes para que os remédios cheguem com o menor custo possível ao seu destino final.

O setor de transporte de medicamentos e produtos farmacêuticos teve seu marco regulatório em 1998, com a publicação da Portaria 802/1988, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que instituiu o sistema de controle e fiscalização em toda a cadeia de produtos farmacêuticos.

 

Etapas da logística farmacêutica
  • Transporte dos insumos até a indústria farmacêutica
  • Produto final é armazenado em Centros de Distribuição
  • Transporte dos medicamentos até a farmácia

 

Cuidados
  • Os equipamentos devem ser mantidos em condições adequadas de temperatura, umidade, luz e oxigênio
  • Tecnologia para gerenciamento de estoque e oxigênio
  • Estudo de roteiros para diminuir custos com transporte
  • Sistema de segurança contra roubos durante o transporte

 

Leia também: Transporte de Medicamentos no Brasil | Transporte Aéreo na Logística Farmacêutica

 

 

Voltar