Controle de estoque é fundamental para a gestão logística hospitalar - RV ÍMOLA

Blog

Controle de estoque é fundamental para a gestão logística hospitalar

RV Ímola 24/02/2022
160 Comentários

As instituições de saúde demandam um abastecimento frequente de diferentes tipos de produtos hospitalares para atender médicos e pacientes.

Contar com uma logística hospitalar especializada em armazenagem e transporte de medicamentos para realizar a gestão de controle de estoque e distribuição, torna esses processos mais seguros e eficientes. 

 

 

Controle de estoque é fundamental para a gestão logística hospitalar

Desafios de gestão de estoque

A pandemia de Covid-19, gerou sérios transtornos para os estabelecimentos hospitalares que necessitaram aumentar sua área de armazenagem em mais de 50% num curto espaço de tempo, além do aumento do consumo de itens como os medicamentos da Portaria 344 controlados pela ANVISA e dos termolábeis, que exigem áreas específicas e segregadas, aumentando ainda mais a gravidade da situação.

O prazo dos fornecedores para as entregas ficou muito longo devido à falta de produtos à nível nacional, o que gerou compras por parte das Instituições, que chegaram a exceder 60 dias de cobertura de estoque.

Os hospitais enfrentaram um verdadeiro desafio para conseguir suprir a necessidade do momento , o que obrigou os mesmos a providenciar uma área de armazenagem adequada às especificidades de cada produto, com ambiente limpo, infraestrutura propícia, espaço suficiente de acordo com as regras da Vigilância Sanitária e sistema de cadeia fria e climatização apropriados com controle em tempo real.

Outro ponto muito importante foi controlar a rastreabilidade dos itens com o registro de todas as entradas e saídas dos produtos por dois principais motivos:

  •         Ter a noção da real necessidade de compra evitando faltas e desperdícios,
  •         Verificar quais os pacientes que consumiram os itens adquiridos, a fim de fazer uma busca ativa caso houvesse a necessidade de recolhimento do produto, levando-se em consideração que muitos deles não tinham autorização da ANVISA e estavam sendo comprados baseados na RESOLUÇÃO RDC Nº 483, entre outras.

 

 Como ter um controle de estoque eficiente?

 

E para ter um estoque funcional e que agregue praticidade ao processo de armazenagem e transporte de medicamentos, algumas atitudes devem ser tomadas como por exemplo, o investimento em automação.

Ao investir em automação, é preciso fazer as adequações físicas do espaço, o que acaba trazendo também um ganho estrutural, levando à uma vantagem na utilização de recursos, além de ajudar na definição dos principais indicadores para atingir os níveis de serviço projetados identificando oportunidades de melhoria.

Aqui na RV, a automação é constituída da integração de hardware, software e, eventualmente, de outros dispositivos que permitem reestruturar recursos de trabalho em toda a organização como por exemplo o desenvolvimento de um software WMS próprio (CLIF) e a busca e aquisição por equipamentos de ponta (LOGIMAT), o que gerou um ganho de produtividade considerável. No transporte de medicamentos, assim como em nossa armazenagem, a RV se preocupa em agregar as melhores condições aos nossos clientes, portanto, os dispositivos que utilizamos em nossos carros permitem que o controle de temperatura e umidade do veículo seja rastreado em tempo real conforme descrito na RESOLUÇÃO RDC Nº 430 que entrará em vigor em Março/2022.  

Outro fator, é efetuar a contratação de uma equipe composta de profissionais treinados e habilitados , capaz de operacionalizar processos descritos em nossos POPs (Procedimentos Operacionais Padrão), sempre com a supervisão de um(a) farmacêutico(a) que faz parte do nosso Setor de Qualidade, evitando falhas e garantindo a maior segurança do método. 

Também é um diferencial a etapa de unitarização dos medicamentos para os nossos clientes intra-hospitalares, pois o fracionamento em doses individuais para o público final, no caso o paciente, previne desperdícios.

E por último, mas não menos importante, é imprescindível contar com sistemas de monitoramento de temperatura, luminosidade e umidade local, com o intuito de preservar as propriedades das vacinas, fármacos e demais insumos armazenados.

Portanto, ter o controle e uma visão 360º da gestão de estoque dos produtos médico-hospitalares, garante o sucesso da logística e impede que extravios ou possíveis prejuízos financeiros ocorram aos nossos clientes.

 

 

 

 

Texto por: Patrícia Lazzarini

Voltar